ALGUMA DÚVIDA?

Sim, a ANEEL já permite o compartilhamento de um único sistema entre os condôminos e a área comum do condomínio. Sendo assim, o projeto gera economia imediata na conta de luz e reduz as despesas locais em até 30%, pois quanto maior é a potência do sistema, menor é o custo por energia gerada. É, com certeza, um excelente investimento.
Sim, desde que haja área disponível com incidência solar suficiente para a instalação das placas, como é o caso de apartamentos localizados no último andar. É possível, ainda, instalar as placas em outro imóvel do mesmo proprietário, em região atendida pela mesma concessionária. Os créditos gerados nesse local podem ser utilizados na conta de luz do apartamento. Ou também a possibilidade de instalação na área comum do prédio, mediante a aprovação em reunião de condomínio.
A EncomSolar finaliza a instalação em até 5 dias. Em 90% dos casos, não é necessário que os moradores se ausentem. Não se trata de uma obra, mas da instalação de equipamento, de modo seguro e sem dores de cabeça, sob altos padrões de engenharia e com técnicos qualificados. O acompanhamento dos profissionais é constante pela EncomSolar.
Os módulos são leves (pesam apenas 10kg/m2). Por isso, é rara a necessidade de um reforço estrutural no telhado. Contudo, os engenheiros da EncomSolar realizam um estudo prévio da estrutura para verificar se há suporte para o peso dos painéis solares e, dessa maneira, evitar qualquer tipo de acidente. É importante ressaltar que a EncomSolar treina constantemente sua equipe, que porta, durante o trabalho de instalação, todos os itens de segurança individual exigidos por lei (conhecidos como EPIs). Além disso, possui os certificados NR-10 (SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE ) e NR-35 (trabalho em altura).
Não, a EncomSolar desenvolveu vários tipos de técnicas para instalar usinas fotovoltaicas sem furar as telhas, mesmo nos casos de telhas de amianto o de largue.
Não, a EncomSolar instala sem furar laje e sem utilizar produtos químicos. Isso para garantir a durabilidade da instalação.
Nenhuma. O sistema de energia solar é conectado à instalação elétrica já existente em sua casa.
É suficiente uma limpeza anual. De qualquer modo, o sistema de monitoramento da EncomSolar te deixará sempre informado sobre qualquer variação no funcionamento da usina fotovoltaica. Para garantir a qualidade e a eficácia do desempenho e, assim, evitar problemas de entupimentos ou avarias, a empresa desenvolve um projeto específico para cada propriedade.
As regras ainda não foram definidas pela legislação. Porém, em período de racionamento (como aconteceu em 2001), quem gera sua própria energia sai em vantagem.
Depende do momento. O sistema é misto, ou seja, quando há sol, você consome diretamente a energia gerada pelo sistema. Caso produza mais energia do que está consumindo, o excedente é transmitido para sua concessionária e gera créditos. Quando essa energia gerada não é suficiente ou em momentos em que não há geração (por exemplo, à noite ou em períodos demorados de chuva), você consome da concessionária em forma de crédito. Ao final do mês, sua conta de luz funciona como uma conta corrente que contabiliza débitos e créditos.
Seu sistema de energia solar não funciona como nobreak, ou seja, caso falte energia da concessionária, ele também para de funcionar. Essa é uma norma de segurança obrigatória, pois, caso permaneça em funcionamento, os técnicos da concessionária, ao realizarem os reparos na rede, correm o risco de receber descarga elétrica proveniente da usina fotovoltaica instalada na sua residência.
Não. Mas a EncomSolar desenvolve projeto que permite produzir toda a energia elétrica consumida na sua propriedade. Assim, o valor a pagar será bastante baixo. Praticamente, conterá apenas os itens obrigatórios da conta de luz, como os valores referentes à iluminação pública e à taxa de disponibilidade da rede.
Nos Estados Unidos, onde este mercado já é amadurecido, percebe-se uma valorização média entre 8% e 12% dos imóveis que possuem sistemas de energia solar, ou sistemas fotovoltaicos (fonte: Supere). A tendência é que tenhamos esse mesmo cenário no Brasil.
Cada fase da prestação de serviço ao cliente da EncomSolar conta com um tipo de garantia: Instalação: durante 1 ano, realizamos qualquer reparo que possa estar relacionado à instalação do equipamento. Homologação: realizamos e garantimos a homologação junto à operadora. Equipamento em operação: o Inversor: garantia de 5 anos para defeito de fabricação; o Módulos Fotovoltaicos: garantia de 10 anos para defeito de fabricação e de 25 anos para perda de eficiência, o Estrutura de Fixação: garantia de 12 anos.
O Sol é abundante e acessível. A energia solar é bem mais barata que a energia fornecida pelas concessionárias. Com o aumento das tarifas de energia elétrica e a tendência de que elas continuem a aumentar, a geração solar fica ainda mais atrativa do ponto de vista financeiro. Você investe no sistema e vai economizar na conta de luz!
Você pagará acréscimo apenas sobre o percentual que consumir da distribuidora. O seu sistema continuará a gerar energia e os créditos, que são contabilizados em forma de kWh, não têm impacto sobre auto-geração. O resultado é que a sua conta se mantém praticamente constante ao longo do tempo, mesmo em caso de aumento da tarifa.
Não. O processo de geração de energia é totalmente químico e acontece dentro das placas, sem gerar barulho, vibração ou emissão de gases.
Optar pela energia solar é diminuir a necessidade de usinas termoelétricas, de base fóssil, e a demanda de construção de novas usinas hidrelétricas no país, que exigem o desmatamento e o alagamento de grandes regiões, além de, eventualmente, alterar o curso dos rios. Tudo isso gera impacto para a população, a fauna e a flora de vastas áreas do Brasil.
Não, a energia solar é limpa e inesgotável, não gera nenhum gás que cause danos à natureza.
O acúmulo de sujeira ou a queda de um galho de árvore podem obstruir os painéis provocando menor rendimento do dispositivo. Normalmente, a chuva faz o trabalho de limpeza. De qualquer maneira, o sistema de monitoramento ajuda a identificar possíveis problemas na geração de energia. É importante estar sempre atento a qualquer objeto que possa vir a atrapalhar o desempenho normal do equipamento.
Assim que você entra em contato com a Encom Solar, passa a ter a ajuda de um consultor da nossa equipe, que acompanha seu projeto do início ao fim e fornece todo suporte necessário. Para dar início, é preciso analisar a localização, estrutura e a conta de luz da sua casa. A partir daí, nossa equipe de engenharia, por meio de softwares específicos e de imagens de satélite, faz o dimensionamento inicial da capacidade de instalação do sistema fotovoltaico – de maneira remota, segura e sem nenhum custo.
Homologação é o nome dado ao processo de regularização de sistemas de micro e mini geração, junto à distribuidora local.
Enviamos o projeto de engenharia detalhado à concessionária, que o analisa e aprova. Após a aprovação, ela geralmente realiza visita técnica, em equipe. Somente a partir dessa visita a instalação pode ser realizada e, uma vez instalado, a equipe da concessionária faz uma nova vistoria técnica autorizando a ligação do sistema. Fique tranquilo, pois a EncomSolar assume o compromisso e cuida de todo o processo de homologação junto à concessionária, como parte da nossa exclusiva Tripla Garantia.
Muito longa. Para se ter uma ideia, os fabricantes das placas de energia solar, tecnicamente conhecidas como placas fotovoltaicas, trabalham com garantia de 25 anos. Nesse intervalo, é possível que seja necessário substituir o inversor, que funciona satisfatoriamente por cerca de 15 anos
Um sistema ongrid é uma estrutura de geração de energia interligada à rede elétrica da concessionária local. Ele gera energia para a residência e transmite o que não for consumido para a rede pública. Esse excedente se converte em créditos em forma de descontos na conta de luz, que deverão ser utilizados em até 60 meses. O sistema offgrid, por outro lado, não é interligado à rede elétrica da concessionária. Nesse caso, a energia solar fotovoltaica produzida é armazenada em baterias que fornecerão energia para equipamentos específicos (postes de luz, geladeiras para conservar vacinas, cercas elétricas, por exemplo), mesmo quando a incidência solar estiver baixa ou nula. É um recurso mais adequado a propriedades localizadas em lugares isolados, pois garante autossuficiência na geração de energia.
A tributação é reduzida na importação dos materiais que compõem o sistema, o que ajuda a diminuir o custo. Além disso, diversas cidades oferecem incentivos fiscais para micro e mini geradores fotovoltaicos (denominação técnica para quem tem um sistema de energia solar em casa), como descontos no ITBI, ISS e até 20% de desconto no IPTU. Os estados que isentam o ICMS dos autogeradores já chegam a 14 e esse número não para de crescer. Além disso, governo federal aprovou a isenção total de PIS e COFINS da geração distribuída.
Os principais componentes das placas solares são as células de silício. A geração de energia acontece quando os fótons da radiação solar entram em contato com os átomos de silício, provocando a emissão de elétrons, que são as partículas que formam uma corrente elétrica. Essa energia produzida é chamada de fotovoltaica, que é de onde vem o nome técnico das placas solares: placas fotovoltaicas.